fbpx

Nicolas Leblanc e a industrialização do sabão

Nicolas Leblanc e a industrialização do sabão

Nicolas Leblanc e a industrialização do sabão

Utilizamos o sabão de forma tão instintiva e espontânea que nem nos damos conta do seu processo de fabricação. Muito menos que um dia, pela escassez de matéria prima, fora artigo de luxo na Europa. Afinal, sua fabricação nem sempre foi tão simples como é nos dias atuais.

O surgimento do sabão é datado em 600 a.C., criado através da mistura de banha de cabra com água e cinzas de madeira. Mas, seu processo de industrialização foi criado muito tempo depois.

O sabão nada mais é do que uma reação química entre um ácido graxo com um material alcalino. Ou seja, é a mistura entre gordura e sais de sódio. Nessa época, final do século XVIII, o desconhecimento e a falta da matéria prima limitavam a produção do sabão. A gordura era facilmente extraída de plantas e animais, porém a solução alcalina era difícil de se obter.

Diante disso, em 1791, o químico francês Nicolas Leblanc desenvolveu o método de síntese de barrilha, produzindo carbonato de sódio a partir do cloreto de sódio. Nesse caso, foi utilizado o sal marinho, encontrado em abundância na natureza. Em outras palavras, Leblanc foi quem descobriu o que hoje conhecemos como soda.

Tal descoberta permitiu uma grande oferta de um alcalino de baixo custo. E sendo assim, a fabricação do sabão em grande escala se espalhou por toda a Europa.

Apesar do grande triunfo de Leblanc, 2 anos depois, durante a Revolução Francesa, o governo confiscou suas instalações e se recusou a pagar o prêmio por sua descoberta. Em 1800, Napoleão devolveu sua fábrica, mas Leblanc acabou por cometer suicídio por falta de recursos para mantê-la.

Monumento de Nicolas Leblanc em Paris

O fim foi trágico, mas sua descoberta se perpetuou e possibilitou a industrialização do sabão. No Brasil, a indústria do sabão e seus derivados datam da segunda metade do século XIX.

Nos dias de hoje, é grande a variedade de produtos para higiene e limpeza. Cada um possui um processo de produção específico. Para a produção do sabonete, a diferença está na utilização de ácidos graxos mais puros e na aplicação de essências e corantes. Já o detergente e o sabonete líquido têm como matéria prima o petróleo.

Tratando-se de assepsia e higiene, a Biovis oferece soluções práticas e inovadoras em equipamentos. Acesse nosso site e conheça nossos produtos!

Leia mais textos no BLOG BIOVIS

 

FALE CONOSCO
(44)3523-7884 / 99973-0029
atendimento@biovis.com.br

Seja um revendedor Biovis!

 

Open chat
1
Olá Tudo bem ?
Posso ajudar ?